Blog

GESTÃO DE INDICADORES DE NEGÓCIO

GESTÃO DE INDICADORES DE NEGÓCIO

Olá! Hoje vamos falar sobre “gestão de indicadores de negócio”, também conhecida no mundo corporativo por siglas assustadoras como KPI’s ou MIS Key Performance Indicator e Management Information System, respectivamente. Fiquemos no básico.

A gestão de indicadores é a base para o alcance de resultados. Isso vale para qualquer tipo de resultado. Desde o mais simples e pessoal até os mais complexos e coletivos. Este último, além de ajudar no direcionamento de esforços para busca de resultados, tem papel fundamental no alinhamento e na transparência entre os membros da equipe e com o mercado.

É muito comum que pequenas e médias empresas sejam carentes nesta dimensão, uma vez que gestão de indicadores está mais no âmbito do gestor do que do empreendedor. A definição de um painel de indicadores de negócio simples e eficaz costuma ser o ponto de partida para que as empresas mudem de fase e somem à sua capacidade empreendedora, a competência de gestão empresarial.

Também é comum nos depararmos com empresas com modelos descontinuados, que são justificados pela percepção de uma relação negativa entre investimento e benefício, em momentos onde a cultura organizacional ainda não está preparada.

Em nossa visão, dois fatores configuram-se como condição para a pequena e média empresa implantar um sistema de gestão de indicadores – a profissionalização dos gestores e a maturidade dos processos. Sem isso, fica difícil conseguir um equilíbrio positivo na relação investimento x benefício.

Gestores profissionais costumam fazer bom uso das informações com objetivos de melhoria contínua de performance, seja de pessoas ou de processos. Por outro lado, a maturidade dos processos garante maior facilidade na definição de indicadores e na coleta de informações, além de garantir possível relação destes indicadores, como insumos, para programas de remuneração e reconhecimento.

Um bom sistema de gestão de indicadores deve considerar como princípios (a) o foco no resultado do negócio – priorizando os indicadores-chave para os objetivos estabelecidos no ciclo estratégico; (b) qualidade das informações – garantindo assertividade de métricas e informações utilizadas; (c) o desdobramento entre todos os níveis da empresa – buscando o alinhamento e convergência de esforços e recursos entre pessoas e áreas; e (d) gestão de responsabilidades – prevendo programas de reconhecimento e correção de performance.

Existe uma frase que não é nossa, mas de um grande gestor, profundo apreciador de indicadores de negócio, que consegue transmitir os princípios supracitados – “Informação gera ação e ação alinhada gera resultado”. Simples assim, pelo menos na teoria. Na prática o desafio é garantir que esse modelo seja integrado à gestão do negócio e assuma papel relevante como base para decisões de negócio, no dia a dia.

A relevância deste pilar no modelo de governança das empresas é inquestionável. O Painel de Indicadores de Negócio (PIN) é a base de sustentação para a formação do comitê de gestão, formado por membros da empresa para decisões do negócio, que evoluem de forma progressiva para conselhos consultivos, com a entrada de conselheiros externos. Esse movimento é básico em projetos de profissionalização de gestão.

Esperamos que esse artigo inicial sobre gestão de indicadores de negócio possa contribuir com empresas que objetivam mudar de fase. E vale lembrar que tudo começa pelo PIN.

Até a próxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Related Posts